8.2 C
Peru
Sunday, April 11, 2021

Prefeitura interdita pool party em sítio na Zona Oeste na manhã deste domingo

Must read

Na noite deste sábado, boate Red Nine, no Centro, foi interditada e recebeu multa de R$ 2812,14. Desde 15 de janeiro, o município já aplicou 204 infrações e realizou 35 interdições

Natália Boere

07/02/2021 – 13:42
/ Atualizado em 07/02/2021 – 15:05

Pool party interditada pela prefeitura Foto: Divulgação/Seop
Pool party interditada pela prefeitura Foto: Divulgação/Seop

RIO – Na manhã deste domingo, a prefeitura interditou a Super Poolparty, uma festa produzida pelas empresas Friends Eventos e Tao Islands. Para tentar driblar a fiscalização, os organizadores só divulgaram o local, em Vargem Pequena, por volta das 9h, garantindo que o evento estava “lindo” e pedindo que o público levasse “sorrisos e uma vibe incrível”.

A festa, cujos ingressos estavam sendo vendidos no site Bilheteria Digital, foi interditada por falta de licença sanitária e por desrespeito às normas de proteção à vida, e os cerca de 60 presentes foram retirados do local. A operação foi uma parceria da secretaria de Ordem Pública com a Vigilância Sanitária, a Guarda Municipal e a Polícia Militar.

– Se o evento voltar a acontecer, com a qualificação que temos e demais dados, abriremos uma ocorrência na 42a DP (Recreio) por desobediência. Infração de medida sanitária preventiva é crime previsto no artigo 268 do Código Penal – afirma o secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale.

Prefeitura interdita festa em sítio em Vargem Pequena Foto: Divulgação/Seop
Prefeitura interdita festa em sítio em Vargem Pequena Foto: Divulgação/Seop

Já circula pelas redes sociais o que seria uma programação do “CarnaRio”, com festas agendadas de sexta a terça-feira de carnaval. De acordo com o secretario, tudo está sendo monitorado pela prefeitura.

– Fazemos monitoramento com inteligência, diuturnarnamente, para impedir que essas festas aconteçam e buscar responsáveis pela organização desses eventos. Eles contribuem para a morte de pessoas e responderão por seus atos. Fazemos ações, inclusive, a posteriori. Constatando que o evento foi realizado, empresas serão multadas e poderão até ter seus alvarás cassados – avisa Carnevale.

Leia mais: ‘Não sejam otários. Não comprem ingressos’, diz Paes sobre festas clandestinas no Carnaval

Boate Red Nine foi interditada na noite deste sábado Foto: Divulgação/Seop
Boate Red Nine foi interditada na noite deste sábado Foto: Divulgação/Seop

Segundo o município, desde 15 de janeiro, já foram feitas 397 inspeções, aplicadas 204 infrações e realizadas 35 interdições. Na noite deste sábado, a vigilância sanitária, em operação de fiscalização em parceria com a secretaria de Ordem Pública,  interditou a boate Red Nine, no Centro, onde funcionava o Espaço Franklin. Agentes constataramaglomeração em pista de danca, som alto e consumo de bebidas em pé. A casa recebeu multa de R$ 2812,14.

O produtor da Red Nine Falconi Souza reconheceu que havia aglomeração na boate, mas disse que, na noite de ontem, a casa, com capacidade reduzida a 1250 pessoas (metade da original) em tempos de pandemia, tinha apenas 50 clientes.

– Fico preocupado com a transmissão do coronavírus, mas no ônibus, no BRT e no metrô a aglomeração também é absurda. A lei tem que ser igual para todos – disse Souza.

Veja também:Paes descarta carnaval no meio do ano: ‘Algo impossível de se fazer neste momento’

Ele garantiu que não voltará a fazer festas no local até ter amparo da prefeitura:

– Não queremos problema. Vamos segurar a onda, fazer contato com a prefeitura para tentar que a classe dos produtores de evento tenham algum amparo.  O setor de eventos foi muito prejudicado na pandemia. Paramos em março e só fomos autorizados a voltar em novembro. E tem muita gente neste mercado que tem família e precisa trabalhar.

O GLOBO tentou fazer contato com os organizadores da Super Poolparty, mas, até o momento, não obteve retorno.

More articles

- Advertisement -

Latest article