16.6 C
Peru
Monday, April 12, 2021

Morre Giuseppe Rotunno, diretor de fotografia de clássicos de Felini

Must read

Indicado ao Oscar por ‘O Show Deve Continuar’, ele trabalhou ainda com Luchino Visconti, Vittorio de Sica e Dario Argento

O Globo

08/02/2021 – 15:58

O diretor de fotografia Giuseppe Rotunno morreu neste domingo, aos 97 anos. Indicado ao Oscar por “O Show Deve Continuar” (1979), ele tinha mais de 80 filmes em seu currículo e trabalhou com alguns dos grandes no cinema italiano, como Luchino Visconti, Vittorio de Sica e Dario Argento, além de manter uma duradoura parceria com Federico Fellini. Rotunno morreu em sua casa, em Roma, segundo a “Variety”. A causa da morte não foi revelada.

Nascido em Roma, em 19 de março de 1923, Rotunno trabalhou como fotógrafo e cinegrafista do exército italiano antes de migrar para o cinema. Sua trajetória nas telonas se iniciou aos 20 anos, quando colaborou com Roberto Rosselini em “O Homem da Cruz” (1943). 

Rotunno trabalhou em oito filmes de Fellini: “Histórias Extraordinárias” (1968), “Satyricon” (1969), “Roma” (1972), “Amarcord” (1973), “Casanova” (1976), “Ensaio de Orquestra” (1978), “Cidade das Mulheres” (1980) e “E La Nave Va” (1983).

Peppino, como também era conhecido, iniciou sua carreira em Hollywood em 1958, com “A Maja Desnuda”, protagonizado por Ava Gardner. Fez também filmes como “Amantes & Finanças” (1981), “Uma Segunda Chance” (1991) e “Era Uma Vez…Um crime” (1992), trabalhando com nomes notáveis como Liza Minelli, Jane Fonda e  Harrison Ford.

Apesar de não ter levado a estatueta do Oscar no ano em que foi indicado, seu trabalho em “O Show Deve Continuar”, dirigido por Bob Fosse e protagonizado por Jessica Lange, o rendeu uma vitória no BAFTA, na categoria de Melhor Fotografia. Essa foi sua segunda indicação na premiação britânica, a primeira aconteceu três anos antes, por “Casanova”. 

Em 1966 se tornou o primeiro não-americano membro da American Society Of Cinematographers, organização formada por nomes de grande destaques na indústria cinematográfica. Seu último trabalho foi em “Eu Me Lembro, Sim, Eu me Lembro”(1997), documentário sobre a vida do ator italiano Marcello Mastroianni.

More articles

- Advertisement -

Latest article