3.2 C
Peru
Tuesday, April 20, 2021

Ex-Flamengo, Pedro Rocha volta ao radar do Corinthians. Entenda as chances

Must read

Atacante pertence a clube da Rússia, onde há excesso de estrangeiros

Diogo Dantas

08/02/2021 – 20:08
/ Atualizado em 08/02/2021 – 22:06

Pedro Rocha em ação contra o Bahia Foto: Divulgação Flamengo
Pedro Rocha em ação contra o Bahia Foto: Divulgação Flamengo

O atacante Pedro Rocha, 26 anos, não vai permanecer nesta temporada no Spartak de Moscou, com quem tem contrato até junho de 2023. O jogador foi comunicado esta semana que o número de estrangeiros foi excedido. Com isso, abre as portas para ofertas do Brasil, depois da última temporada por empréstimo no Flamengo.

Um dos clubes que teriam manifestado interesse em contar com o jogador é o Corinthians. A ideia, segundo reportou o diário Lance, era ter Pedro Rocha também por empréstimo, como o Flamengo. No entanto, a reportagem do Globo apurou que a negociação é difícil.

O primeiro entrave é o salário do jogador, que está acima do que o Corinthians pode pagar. Uma das possibilidades seria dividir o custo com os russos, mas o Spartak não abriu essa possibilidade a nenhum interessado. Representantes do jogador também dizem não ter recebido proposta pelo atacante, que pode até sair em definitivo.

Caso o Corinthians ou outro clube brasileiro queira investir no jogador, terá que desembolsar pelo menos seis milhões de euros, mais de R$ 35 milhões. A boa notícia é que a negociação sairia de forma parcelada. Mas até agora não houve ofertas. A janela de transferência se abre para a saída da Rússia para o Brasil em 1 de março.

O Corinthians manifestou interesse no jogador em outras oportunidades. A sua última partida com a camisa do Flamengo foi na vitória por 4 a 1 diante do Santos, na vigésima quinta rodada do Brasileirão. Na ocasião, Pedro Rocha saiu do banco de reservas aos 43 do segundo tempo.

A passagem de Pedro pelo clube carioca terminou com 11 jogos apenas, sendo três deles como titular. No período, ele marcou uma vez e deu uma assistência. Foram oito vitórias, um empate e duas derrotas. Mas a maior parte do tempo esteve no departamento médico, com desequilíbrio muscular.

More articles

- Advertisement -

Latest article